Thriller nacional “Quando o Galo Cantar Pela Terceira Vez Renegarás Tua Mãe” estreia em São Paulo nesta 5ª feira (23)

Primeiro longa de Aaron Salles Torres mostra a relação conturbada entre uma mãe ressentida (Catarina Abdalla) e seu filho esquizofrênico e homossexual (Fernando Alves Pinto)

O filme estará em cartaz no Caixa Belas Artes, 
com sessões às 13h50 e às 19h20, e no Espaço Itaú Frei Caneca, 
às 16h30 e às 18h20

Catarina Abdalla e Fernando Alves Pinto interpretam mãe e filho em suspense


Uma explosiva relação familiar é o ponto de partida de “Quando o Galo Cantar Pela Terceira Vez Renegarás Tua Mãe”, primeiro longa-metragem de Aaron Salles Torres, com distribuiçãoda Elo Company, que estreia no Caixa Belas Artes, com sessões às 13h50 e às 19h20, e noEspaço Itaú Frei Caneca, às 16h30 e às 18h20, em São Paulo nesta quinta-feira, dia 23. 

O titulo, retirado do conto “Feliz Aniversário”, de Clarice Lispector (em subversão à história bíblica de Pedro, que diz não conhecer Jesus), antecipa a narrativa fragmentada e recheada de mistérios, que explora a conturbada convivência de Zaira (Catarina Abdalla), uma mulher ressentida, e Inácio (Fernando Alves Pinto), seu filho esquizofrênico funcional e homossexual.

Ele trabalha como porteiro no edifício onde vivem, na zona sul do Rio de Janeiro. Ela é dona de casa e teve que deixar suas costuras de lado para tomar conta do filho, que sempre demandou muita atenção, e agora também precisa cuidar do marido Guilherme que, mais velho do que ela, está muito doente. Sua única companhia é um galo, que mora em cima da pia da cozinha.

O clima de tensão entre Zaira e Inácio piora após a morte de Guilherme, que trabalhava como zelador no prédio há quarenta anos, garantindo assim o direito da família morar ali. A obsessão de Inácio por um morador se torna perigosa e o rancor de Zaira passa a se direcionar ao filho, por ele não conseguir assumir a função do pai e manter o apartamento da família. Mãe e filho vão à loucura e se tornam capazes de atos impensáveis. 
thriller psicológico é inspirado em personagens reais, vizinhos de prédio do diretor. “Escutei aquelas discussões do meu apartamento. Por isso demorei três anos para escrever o roteiro, foi muito difícil me distanciar daquilo”, conta Aaron. O longa trata de temas delicados, como esquizofrenia, violência contra a mulher, aceitação de um filho gay e o despreparo do estado em assistir pessoas como essas. “Eu também quis falar sobre os marginalizados, seres invisíveis e ao mesmo tempo tão reais e presentes em nossa sociedade”, completa o cineasta.

Tema da obra, a canção “Perigos Razões” (assista aqui) é interpretada por Ney Matogrosso, que se transforma no personagem Inácio. A letra foi composta por Aaron Salles Torres, dando voz ao personagem de Fernando Alves Pinto, que pela primeira vez consegue se expressar.

Sinopse curta
A relação conflituosa entre uma mãe ressentida e seu filho esquizofrênico e homossexual vai ao limite após a morte do pai.

Sinopse longa
Zaira é uma mulher rancorosa. Ela deixou o trabalho de costureira para cuidar de Inácio, seu filho esquizofrênico e homossexual, que é porteiro no prédio onde vivem. A relação da mãe com o filho se torna explosiva quando morre seu marido, zelador do edifício, e eles correm o risco de perder o apartamento.

                       Diretor                             
Nascido no Mato Grosso do Sul, Aaron Salles Torres é formado em Cinema, Vídeo e Novas Mídias com ênfase em direção e roteiro pela Escola do Instituto de Arte de Chicago. Ao longo dos 10 anos em que morou nos Estados Unidos produziu quatro curtas-metragens e foi agraciado quatro vezes com o Prêmio de Liderança. Ao voltar para o Brasil, em 2011, trabalhou na Conspiração Filmes em produções como “Rio Eu Te Amo” (2014) , série  “Vai que Cola” (2013 a 2016) e “Vai que Cola – O Filme” (2015).   


Trailer


Ficha Técnica
Elenco
Catarina Abdalla - Zaira
Fernando Alves Pinto - Inácio
Tião d'Ávila - Guilherme
Thiago Ristow - Gilvan
Lucas Malvacini - Antônio
Alice Morena - Namorada
Silvana Stein - Assistente Social
Karine Teles - Psicóloga
Marcelo Mello - Jânio
Robson Santos - Porteiro da Noite
Sílvio Guindane - Voz adicional

Equipe Técnica
Apresentação: Georgois Filmes
Direção e Roteiro: Aaron Salles Torres
Produção: Valeria Amorim e Aaron Salles Torres
Produção Executiva: Aaron Salles Torres, Martin D. Johnson, Catarina Abdalla, Sylvia Ramos, Elza Salles Fernandes Silva Torres, Nilton Silva Torres, Nicholas Salles Fernandes Silva Torres e Naymi Salles Fernandes Silva Torres

Produção de Elenco: Vania Ferreira e Athenea Bastos
Executiva de Pós-Produção: Sylvia Ramos
Diretor de Fotografia: Léo Vasconcellos
Diretor de Fotografia Adicional: Flávio Borges
Montagem: Paulo Varella
Montagem Adicional: Rená Tardin
Direção de Arte: Nathalia Siqueira
Figurino: Bella Cardoso
Caracterização e Efeitos: Max Vitor
Correção de Cor e Efeitos Especiais: Cristiano Costa
Trilha Sonora Original: Lucas Vasconcellos
Edição de Som: Vinícius Leal e Daniel Vellutini
Mixagem: Vinícius Leal e Jesse Marmo

Sobre a Elo Company
Com 10 anos de existência, a Elo Company distribui conteúdo audiovisual brasileiro para todas as mídias no Brasil e no exterior. De cinema aos principais canais de TV, passando por plataformas digitais, a Elo mantém uma extensa carteira de clientes para todos os tipos de produtos (longas de ficção, documentários, animação e séries). Exemplos de sucesso da empresa são a distribuição de “Espaço Além – Marina Abramovic e o Brasil” – primeiro título com selo Vimeo Original da América Latina e maior bilheteria do segmento nos cinemas do Brasil em 2016 e o “O Menino e o Mundo”, que recebeu indicação ao Oscar na categoria Melhor Animação em 2016 e que foi comercializado para mais de 100 países.


Comentários